A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Contrate-nos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Voxus, startup que potencializa negócios digitais, já gerou mais de R$ 1 bi de receita para empresas de diferentes segmentos

Companhia tem se destacado ao impulsionar vendas digitais de empresas como Ambev, Arezzo, Motorola, Ortobom e iPlace

No mercado de mídia programática desde 2016, a Voxus atua para auxiliar clientes a potencializarem seus negócios no ambiente digital. Em números, a companhia já gerou mais de R$ 1 bilhão de receita para empresas de diferentes setores, como varejo, alimentação e tecnologia. Por meio de tecnologia de ponta e inteligência artificial, a startup criou uma solução proprietária e automatizada que garante um elevado resultado de vendas online. De acordo com a Voxus, mais de 50% das companhias que testam a ferramenta decide firmar contrato com a startup.

A Voxus foi fundada pelo jovem empreendedor Anderson Ferminiano que, no final do ano passado, avaliou que a empresa estava pronta para ter uma gestão própria, que não dependesse mais dele. Assim, sentiu que estava num momento de realizar o sonho de ir para os Estados Unidos, enquanto o business da Voxus continua crescendo no Brasil.

Atualmente, os dois principais nomes à frente da startup são o co-CEO, Rodrigo Martins, responsável pelas áreas de Negócios e Produto; e o co-CEO, Daniel Shiguetomi, responsável pelas áreas de Operações e Finanças. Além dos executivos, a Voxus conta com outros 25 funcionários. A companhia ainda projeta dobrar de tamanho em 2022 e ultrapassar a marca de 50 colaboradores.

“Atendemos empresas de diferentes setores e tamanhos. No nosso portfólio, há grandes companhias que se destacam, como o Grupo Arezzo, Ortobom, Ambev, Oficial Farma, Panvel, Cogna, iPlace e Getnet”, afirma Martins. “O interessante é perceber que cada vez tem aumentado o número de grandes e até mesmo médias empresas buscando investir em programática. A digitalização, e até mesmo a pandemia, aceleraram esse processo. Em comparação entre julho de 2020 e julho de 2021, nós crescemos cerca de 30%”, comenta.

A Voxus impulsiona o crescimento do e-commerce com tecnologia de mídia programática. Ano a ano, o comércio digital vem crescendo no Brasil. De acordo com um levantamento feito pela Webshoppers (anexo), o e-commerce brasileiro faturou R$ 53,4 bilhões no primeiro semestre de 2021 – o número é 31% maior em relação ao mesmo período de 2020.

O algoritmo utilizado pela Voxus permite que qualquer tipo de cliente se beneficie pela segmentação feita pela empresa. A tecnologia consegue entender os padrões de comportamento e, assim, otimizar o encontro entre o interesse do usuário e o que o anunciante está vendendo. Segundo Martins, “quando a gente faz uma campanha, a gente impacta o público certo e de maneira eficiente, então se torna uma mídia bastante atrativa no quesito rentabilidade. Isso também é uma vantagem para os usuários, uma vez que ele tem uma experiência na internet melhor ao receber sugestões de propaganda que estão mais relacionadas aos seus interesses”. A tecnologia utilizada pela Voxus funciona de forma toda anonimizada e dentro da LGPD, ou seja, respeita a privacidade dos usuários.

A receita absorvida pela Voxus parte de cada resultado alcançado, vendas e leads gerados. Esse modelo de mídia digital faz os anunciantes enxergarem a startup como um diferencial, afinal os modelos tradicionais de mídia se tornam mais caros e o crescimento, por sua vez, é limitado.

“Trabalhar com um formato de ‘sucess fee’ partiu do nosso propósito de simplificar a vida dos anunciantes. Então, o que fizemos foi desenvolver uma tecnologia que permitisse termos condições de prever resultados das campanhas e, por termos confiança nesse processo, compartilhamos o risco das campanhas assumindo um modelo de cobrança baseado em atingimento de resultados”, detalha Martins.

Além disso, outro fator que chama atenção no modelo de negócio praticado pela Voxus é não cobrar fidelidade dos clientes no ato do contrato. “Hoje quando você pensa em uma plataforma de programática tradicional, você vai gastar possivelmente na casa de milhões com contrato fechado de um, dois anos. O padrão de mercado é colocar pré-requisitos como tempo mínimo de contrato e investimento mínimo. Aqui, você não paga para entrar e não paga para sair. Você só usa o que quiser”, conta Martins. Na Voxus, os clientes ainda contam com a oferta de teste gratuito, algo que não é padrão no mercado.

Planos para 2022

Em 2022 a Voxus vem com ainda mais novidades e ofertas, tendo como referência o que se pratica no exterior. “Percebemos que lá fora está acontecendo uma tendência e queremos criar no Brasil: são players de negócios digitais, que não são nativos de mídia, se transformando em players de mídia. O caso mais emblemático é a Amazon Ads”, explica Martins.

De acordo com o executivo, a Voxus está trabalhando para criar um ecossistema de soluções ‘white label’ para permitir que qualquer negócio digital possa usar seus dados proprietários e monetizá-los através de uma solução própria de ads. “Acreditamos bastante nessa tese e podemos aumentar o potencial de crescimento das empresas em mais de 100 vezes”, enfatiza.

A empresa acredita que essa solução é boa também do ponto de vista dos anunciantes. De acordo com Martins, atualmente existe uma necessidade dos anunciantes em rodar campanhas cada vez mais segmentadas e com dados assertivos. “Ao criar esse ecossistema, vamos permitir que milhares de negócios possam oferecer aos anunciantes soluções prontas de Ads que aproveitam todos os benefícios da programática, combinado com disponibilização de dados mais assertivos”, comentou.

Cases de sucesso

Um trabalho desenvolvido junto para o e-commerce do Chopp Brahma Express é um exemplo de case de sucesso assinado pela Voxus. “Quando se pensa em cerveja, geralmente as buscas são associadas a esportes, festas, etc. Esse é um dos padrões de comportamento mais esperados. Mas nosso algoritmo também encontrou um número relevante de pessoas interessadas pelos produtos do Chopp Brahma Express e que tinham como padrão de comportamento em comum o interesse e consumo por conteúdos relacionados a viagens internacionais. Ao nosso entendimento, era um público com perfil mais propenso a consumir produtos com ticket médio mais elevado. Foi algo surpreendente”, afirma Martins.

A Voxus, então, fez um trabalho que ajudou a Ambev a melhorar toda a parte de segmentação. “As pessoas que foram impactadas pela ferramenta tiveram quase 3,5 vezes mais propensão a virar cliente do Chopp Brahma. Esse resultado foi obtido após um estudo de conversion lift, onde analisamos o impacto de rodar versus não rodar Voxus, comparando praças diffs beneficiadas pelas campanhas. Em termos de crescimento efetivo, teve muito mais gente nova entrando no site deles”, pontua o co-CEO.

Relacionadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email