A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Contrate-nos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

É tudo uma questão de paciência

Bom, quero dizer que começamos 2022 da mesma forma como terminamos 2021: cheios de incertezas.

Você já imaginou como seria a sua vida caso você pudesse prever o futuro?

Acontece que o “seria” é apenas uma abstração. Você não pode prever o futuro. Ninguém pode. O futuro é incerto. Isso me leva a dizer que o tema do DB de hoje é incerteza. E você já sabe: o mercado é cheio de momentos assim.

Euforia, desespero… todo e qualquer sentimento que leva você, investidor, a tomar decisões precipitadas. Tudo menos paciência.

Há algumas semanas, Howard Marks escreveu uma carta na qual dizia que há uma simples solução caso ocorra um problema de liquidez no mercado de ações: ser um investidor paciente. Se você é paciente, pode ignorar os movimentos de curto prazo.

Se você for impaciente, o lucro que deveria ser seu, vai cair na mão daqueles que estão aguardando por mais tempo seus investimentos renderem.

A paciência te trará chances de colher os melhores resultados; afinal, no longo prazo, a tendência da Bolsa é sempre para cima. Investir em ações é ser sócio em empresas. Se as empresas forem bem, os resultados nas ações virão! Mesmo em um cenário de alta volatilidade, é muito provável que seu investimento se valorize no longo prazo.

Aliás, esse deveria ser seu único aliado ao investir.

Mas… bom, quero dizer que começamos 2022 da mesma forma como terminamos 2021: cheios de incertezas.

A inflação continuou estremecendo países ao redor do mundo. Aqui no Brasil, taxa de juros subindo e aumento da dívida pública. Logo no início do ano, sinais da chegada da Ômicron e aumento no número de casos de Covid-19. Atividade econômica não demonstrando nenhum sinal de recuperação e preocupações com a eleição.

O ano começou conturbado. Mas no Brasil, o Ibovespa remou, remou e remou tanto, que conseguiu ir contra a maré negativa de quase todo o mundo. Desta vez estamos na direção certa, revertendo a tendência de 2021.

Sim… enquanto a maioria das Bolsas caia, o Ibovespa subiu e fechou janeiro com um resultado bom por conta do alto fluxo estrangeiro. Alvo dos estrangeiros, as ações das empresas maiores renderam mais do que as small caps. Falamos sobre isso na live do Carteira Universa que fiz ontem com a equipe de analistas da Empiricus. Confira clicando aqui.

Mas será que isso vai continuar? Será que a tendência para 2022 é terminar o ano em alta? Os estrangeiros continuarão sem opções de investimento e vendo o Brasil como pechincha? Ou será que novamente veremos uma movimentação parecida com o segundo semestre do ano passado, quando vimos a Bolsa alcançar a máxima histórica dos 130 pontos e depois despencar até os 100? Para o Felipe Miranda, esse mês pode ter sido um prenúncio do que será este ano.

Mas eu estou falando sobre isso por um motivo: caso a Bolsa suba, como você está posicionado? E se cair? Como está a alocação da sua carteira?

O que você sente ao ler as notícias do dia a dia? Medo? Pânico?

Se sua resposta foi sim, talvez você esteja assumindo mais risco do que deveria. Ou talvez não tenha montado uma carteira com ativos de qualidade.

Montar uma carteira de investimentos diversificada e com bons produtos é essencial para passar por momentos de instabilidade.

Como já disse, no longo prazo, a tendência da Bolsa é de alta e acima da renda fixa. Isso se chama prêmio de risco, que é o adicional que você ganha sobre o CDI por tomar risco em ações. Existe muita volatilidade, mas também existem grandes porradas no meio do caminho. E são elas que vão te fazer ganhar muito dinheiro.

Se você decide comprar e vender um ativo de acordo com as notícias que você lê, talvez você ainda não esteja com o emocional preparado para enfrentar investimentos em ações e outros ativos de risco.

Você não pode acreditar que só existem duas decisões ao investir: a de comprar e a de vender. Quando você segurar o ativo por mais tempo, você está tomando uma decisão. Quando está esperando para comprar, também está tomando uma decisão. Não fazer nada, também é uma decisão.

Existem inúmeras formas de lidar com o mercado. A melhor delas é seguir investindo em bons ativos, bons fundos de investimentos, boas teses, que podem te trazer os melhores resultados.

É por isso que aqui na Vitreo nós buscamos sempre oferecer os melhores produtos para você. Se surge uma nova tese promissora para o futuro, queremos que você tenha a chance de investir pois sabemos que no longo prazo você pode obter retornos extraordinários.

É o que pode acontecer no caso do fundo do Metaverso, nos fundos de Cannabis

E o que vem acontecendo em outros fundos que, como o de Petróleo, lançado em 2021 e que retornou mais de 12% só em janeiro deste ano.

O foco aqui é paciência. Isso é tudo que você precisa ter.

Tomar qualquer decisão em prazos curtos é se expor ao erro. Naturalmente, o ser humano tende a superestimar o que pode fazer em um ano e subestimar o que pode fazer em dez. Espere dez anos e você verá a mágica acontecer. E conte com a gente!

Por último, não poderia deixar de contar a vocês a melhor novidade dessa semana. O fundo Dynamo abriu para captação e esgotou em 48 segundos e nós conseguimos trazer ele para dentro do FoF Melhores Fundos, ao lado do Atmos, Verde, e outros grandes fundos do mercado.

O Bruno Mérola, analista da série Melhores Fundos de Investimento da Empiricus, liberou um relatório extraordinário hoje e nós estamos te presenteando com o acesso. É só clicar aqui. Invista no FoF Melhores Fundos e se exponha ao Dynamo Cougar.

Leia o Diário de Bordo na íntegra:  clique aqui. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email