A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Contrate-nos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Frente Corretora investe em plataforma de venda eletrônica de papel-moeda

Mirando no desenvolvimento tecnológico, foco da Câmbio Online é atendimento da pessoa física

A recente reabertura das fronteiras nos Estados Unidos e na Argentina, destinos preferidos dos brasileiros, já está movimentando o setor de turismo nacional. De olho nesta retomada, a Frente Corretora investe em sua plataforma eletrônica de venda de papel-moeda e remessas internacionais, a Câmbio Online.

“Percebemos que, com uma tecnologia avançada, podíamos oferecer serviços e produtos sólidos e baseados na experiência dos clientes. Nos move a certeza de que é possível comprar papel-moeda, fazer remessas internacionais ou comprar cartão pré-pago, de maneira mais rápida, eficiente e barata”, afirma Carlos Brown, sócio e gestor da Câmbio Online. 

Com o uso de ferramentas blockchain e uma interface fácil e intuitiva, a plataforma da Câmbio Online facilita o pagamento de contas e serviços no exterior e pode servir para estudantes e qualquer um que tenha interesse ou a necessidade de fazer uma remessa internacional. As operações podem cair na conta em um dia útil dependendo do horário da conciliação. As operações de compra e venda de papel-moeda, por sua vez, são seguras e registradas nos sistemas do Banco Central, além de dispor de duas formas para a retirada, seja ela por delivery, ou via autoatendimento nos ATMs. 

A Câmbio Online já observou sinais de aquecimento no mercado de câmbio no mês passado, quando os Estados Unidos reabriram suas fronteiras. O volume de operações em papel-moeda, por exemplo, teve um aumento de 229% em novembro. 

Trata-se do maior resultado desde junho. Na ocasião, especulou-se a possibilidade de abertura das fronteiras norte-americanas, o que acabou não se concretizando. Aquela alta refletiu numa queda momentânea das transações até a recuperação de novembro. Em setembro, a abertura das fronteiras na Europa já tinha provocado uma subida das operações da Câmbio Online em euro.  

Brown explica que o papel-moeda costuma ser um meio comum usado por pessoas em viagens internacionais, uma vez que o custo de IOF da operação é mais vantajoso do que o cartão de crédito. “Além disso, o papel-moeda facilita no controle financeiro dos gastos na medida em que a cotação é determinada no dia da aquisição da moeda, ao contrário do cartão de crédito, onde o usuário fica sujeito à cotação na data de fechamento da fatura”, diz.

A Câmbio Online conta com duas unidades físicas (São Paulo e Orlando – USA), delivery e ATMs nas principais cidades e capitais do país. Até 2022, serão em torno de 300 ATMs por todo o país.

Relacionadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email