A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O que Jeff Bezos vai fazer após deixar o comando da Amazon

Executivo se despede hoje do cargo de CEO tendo feito “razoável” pé de meia: US$ 199 bilhões. Dia 20, ele embarca para o espaço!

Executivo se despede hoje do cargo de CEO tendo feito “razoável” pé de meia: US$ 199 bilhões. Dia 20, ele embarca para o espaço!

jeff bezos

A partir de hoje, 5 de julho de 2021, Jeff Bezos não é mais CEO da Amazon, empresa que ele criou em 1994 e que nesta segunda-feira completou 27 anos de vida. O anúncio sobre a renúncia não pegou ninguém de surpresa: foi feito em fevereiro.

Quem assume a vaga é Andy Jassy, que estava à frente da área de armazenamento e processamento de dados da Amazon Web Services (AWS). Bezos, contudo, manterá seu crachá: agora, como presidente executivo do conselho de administração.

Quais serão os planos do homem mais rico do planeta (segundo o ranking de bilionários da Bloomberg, de julho), dono de uma fortuna estimada em US$ 199 bilhões? Comprar uma casa no campo onde ele possa, fora da correria intrínseca ao cargo de diretor-executivo, compor muitos rocks rurais?

Pode até ser. Mas o que se sabe de concreto é que um dos principais deles deve se concretizar em breve: lançar-se num voo espacial, já no próximo dia 20.

Jeff Bezos e seu irmão, Mark, mais a astronauta Wally Funk (82 anos) e um homem que pagou US$ 28 milhões por um assento (sim, há outros assentos) na cápsula New Shepard, farão a primeira viagem tripulada da Blue Origin, empresa aeroespacial também da lavra do multibilionário.

Além de colocar energia na promoção do turismo espacial, o criador da gigante do varejo pretende se dedicar às suas duas empresas filantrópicas: a Day One Fund, voltada ao auxílio de famílias sem-teto e à criação de escolas em comunidades carentes; e a Bezos Earth Fund, iniciativa que nasceu sob a preocupação do aquecimento global.

“Quero trabalhar ao lado de outros para ampliar maneiras conhecidas e explorar novos jeitos de combater o impacto devastador das mudanças climáticas neste planeta que todos compartilhamos”, escreveu à época.

Se essas atividades não forem suficientes, Bezos pode ainda destinar seu tempo ao jornal “The Washington Post”, comprado por ele em 2013.

Clientes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Clientes