3 perguntas para Victória Vitrio, head of people na Avenue

A Avenue está com vagas abertas em diferentes áreas, como vendas, operações e tecnologia. O que deve unir os interessados?

Ótima pergunta. Porque, por mais que as pessoas que vão ocupar esses postos tenham perfis técnicos distintos, precisam compartilhar valores e competências. Alguns deles são espírito colaborativo, vontade de desafiar o status quo, ética e formação de excelência.

Qual é a visão de vocês sobre o home office?

Sempre estivemos acostumados com a comunicação remota, já que temos equipes em São Paulo e Miami, em contato permanente. Essa experiência nos ajudou na pandemia. Quando a vida voltar ao normal, veremos o home office e a atividade presencial como modelos complementares. O trabalho in loco é fundamental, assim como poder estar perto da família ou não ter que se deslocar sem necessidade.

Uma das principais preocupações de uma empresa é reter talentos. Como reter?

A pior coisa para um profissional talentoso é ser subaproveitado. Você não põe um vencedor do Oscar para ser figurante. A chance de reter é maior quando se dá desafio, autonomia e remuneração adequados.

Veja as vagas: clique aqui.

Deixe uma resposta