Com modelos elétricos, Voltz quer modernizar o mercado de duas rodas

Pioneira no país, a Voltz trouxe para o mercado a primeira scooter elétrica produzida no Brasil, a EV1 – em novembro do ano passado. Desde então, iniciou sua expansão pelo país e trouxe novos modelos elétricos para a rua. Atualmente, mais de 4 mil motos com a marca da empresa foram vendidas. A companhia já conta com duas lojas-conceito, em São Paulo (SP) e Recife (PE), além de mais de 30 filiais espalhadas pelo país.

O interesse pelos produtos da Voltz se mostra crescente, ainda mais num momento que muito se discute sobre modais de transportes, mais seguros do ponto de vista sanitário e ainda assim, sustentáveis. “A pandemia causou um grande movimento de migração do transporte coletivo para o individual e a scooter elétrica é uma solução econômica e ecológica, que se enquadra perfeitamente nessa transformação de hábito”, conta Renato Villar, CEO da Voltz.

A empresa foi criada por Renato Villar, diretor geral da P2M, principal revendedora de peças e lubrificantes para motocicletas da região nordeste do Brasil. Durante viagens à Europa e à Ásia, ele percebeu que a próxima disrupção em seu mercado seria a entrada de veículos movidos a energia elétrica e começou o projeto do seu primeiro modelo, a scooter EV1.

Novos modelos da EV1

Depois de uma extensa pesquisa junto a seus clientes, a empresa dá um novo passo e apresenta a versão 2021 nos modelos Standard e Sport. Os veículos continuam com design futurista, mas agora contam com melhorias que vão da tecnologia empregada à velocidade e autonomia. A venda acontece exclusivamente pelo site da empresa.

A EV1 Standard 2021 pode ser equipada com até duas baterias, o que permite ao veículo até 100km de autonomia e o alcance de 60km/h como velocidade máxima. O modelo também ganhou um motor mais reforçado, agora com 3.000w de potência. Já o torque também aumentou, o que possibilita à scooter ir de zero a 60km/h em apenas 15 segundos.

A EV1 Sport 2021, por sua vez, atende àqueles que necessitam de um desempenho mais elevado. Com uma ou duas baterias de 35ah / 60v, o modelo é preparado para percorrer distâncias maiores, o veículo alcança 180km de autonomia e velocidade máxima de 75km/h.

“Com pouco mais de um ano rodando pelas ruas do país, a EV1 mostrou que o elétrico é possível e acessível. Colocamos o cliente no centro do nosso negócio e justamente por esta razão apresentamos hoje modelos que melhor se adaptam às necessidades do nosso público”, conta Villar.

Moto elétrica EVS

Outro novo modelo da Voltz, que também chega ao mercado neste ano, é a moto elétrica EVS. O produto foi desenhado para bater de frente com grandes companhias. A moto é da categoria Naked/Street, como a maioria das motos vendidas no mercado nacional. A EVS tem a proposta de ser a primeira moto inteligente do Brasil.

Controlada por um aplicativo, a EVS exibe informações do smartphone na tela TFT do painel digital. A iluminação full-LED e os alto-falantes bluetooth são outros grandes destaques do veículo. Com rodas de 17 polegadas, freios CBS e 130 kg de peso, o modelo vai de 0 a 60 km/h em seis segundos.

Na hora da compra, o cliente pode optar entre duas versões da moto: a primeira conta com uma bateria, que oferece autonomia de até 120 quilômetros. Já segunda possui duas baterias e, por isso, sua autonomia sobe para 180 quilômetros. O modelo possui três modos de condução – Eco, Standard e Sport – que altera a velocidade máxima entre 80 e 120 km/h. O tempo de recarga completo das duas baterias é de cinco horas.

Deixe uma resposta