A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Contrate-nos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Dia do Orgulho Nerd: Produtos voltados às comunidades geeks movimentam bilhões por ano

Categoria inclui jogos, produções audiovisuais, livros e outros itens ligados à cultura pop

Em 25 de maio de 1977, o quarto episódio de Star Wars, “Uma Nova Esperança”, estreava nos cinemas. Com o lançamento da obra, nasceu também o Dia do Orgulho Nerd, dedicado às homenagens e celebrações relacionadas às franquias, jogos e filmes consumidos pelas comunidades geeks e nerds.

Inicialmente, a data estava relacionada apenas à estreia do filme de George Lucas, mas, após a morte de Douglas Adams – autor da saga “O Guia do Mochileiro das Galáxias” – em 2001, o dia tornou-se também uma homenagem ao escritor. Com isso, a celebração ganhou mais uma atribuição: o Dia da Toalha, referência ao item essencial para escapar de situações difíceis, segundo o protagonista dos livros de Adams.

Cultura nerd movimenta bilhões por ano

Apenas em 2019, os licenciamentos de produtos movimentaram cerca de R$ 20 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Licenciamento (Abral). O faturamento corresponde ao total de artigos vinculados à personagens e histórias famosas que foram comercializados durante o ano.

O motivo para o resultado é simples: 84% dos geeks e nerds consomem conteúdos da cultura pop todos os dias, conforme a pesquisa da Omelete & Co “Geek Power”, que busca mapear os hábitos de consumo e o perfil das pessoas que se encaixam na definição. Sendo assim, é fácil entender a razão dos altos números do setor e da previsão de crescimento nos próximos anos.

Os gamers, fãs de ficção científica e de HQs, ainda estimulam a expansão de uma série de outros setores, como o de produções audiovisuais e jogos, por exemplo. Conforme um levantamento da consultoria Mordor Intelligence, o setor de games faturou US$ 198,40 bilhões em 2021 e deve alcançar US$ 339,95 bilhões até 2027.

O desempenho robusto do segmento, que está entre os maiores interesses dos geeks e nerds, atrai cada vez mais a atenção de gigantes da tecnologia e de investidores em todo o mundo. Para se ter uma ideia, no início deste ano, a Microsoft realizou a aquisição de maior valor até o momento para o setor de games com a compra da Activision Blizzard – criadora de sucessos como Call of Duty e World of Warcraft – por US$ 68,7 bilhões.

Os investimentos na indústria de jogos vão além das aquisições e aportes das BigTechs. Segundo um artigo publicado no Crania por Jonathan Kim, especialista em M&A na RGS Partners, somente durante os primeiros nove meses de 2021, foram investidos US$ 34,4 bilhões no setor. O saldo é 160% maior do que o montante total arrecadado no ano anterior, de US$ 13,2 bilhões.

Relacionadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email