A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Contrate-nos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Shoppings iniciam ano com alta de 10% nas vendas

Ticket médio de compras também registrou uma alta de 16,4 % em relação a janeiro de 2020

O mês de janeiro registrou alta de 10% nas vendas dos shoppings em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers (ICVS-Abrasce). Com esse resultado, as vendas nos shoppings seguem em recuperação, movimento iniciado em 2021 de forma contínua após a segunda onda da pandemia do Covid-19.

Do ponto de vista regional, as regiões que mais se destacaram no mês, com crescimento das vendas acima da média nacional, foram o Norte (27,1%) e Sudeste (11,7%). Também tiveram uma performance positiva o Nordeste (8,7%), o Sul (8,4%) e o Centro-Oeste (5,5%). O ticket médio em lojas de shopping também obteve destaque positivo e fechou o mês em R$ 130,94, valor 16,4% superior aos R$ 112,46 de janeiro de 2021. Neste cenário, o número é consideravelmente maior do que o registrado em lojas de rua que fechou o mês em R$ 85,40.

Fluxo de visitantes

Outro dado positivo que consolida a franca recuperação do setor é o fluxo de visitantes. O estudo indica que, em shopping centers no Brasil, no mês de janeiro, foi registrado um crescimento de 22,3% dos frequentadores em comparação ao mesmo período de 2021.

A avaliação do presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Glauco Humai, é que apesar das condições macroeconômicas adversas, o setor de shoppings centers mostra uma retomada gradual, especialmente a partir dos avanços da vacinação e normalização das atividades, o que vem possibilitando maior mobilidade de pessoas e fluxo nos empreendimentos.

Esta recuperação de um dos setores mais prejudicados pela pandemia, referenda a resiliência e a capacidade dos empreendedores em se reinventarem para ultrapassar barreiras, além de confirmar como a eficiência na gestão dos empreendimentos possibilitou uma saída da crise com perspectivas de crescimento e recuperação. “Fechamos 2021 com números bons e iniciamos 2022 com uma boa performance. Estimamos alcançar um crescimento nas vendas de 13,8% no ano. O aumento no fluxo de visitantes nos shoppings é um sinal positivo para o começo do ano”, afirma o executivo.

Clientes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Clientes