A plataforma de brand journalism da Ovo Comunicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Rafael Gregorio chega para reforçar o time da Ovo Comunicação 

Com passagens por Folha de S.Paulo e Valor Econômico, jornalista chega para somar ao time de assessores da agência

Com passagens por Folha de S.Paulo e Valor Econômico, jornalista chega para somar ao time de assessores da agência 

O “outro lado do balcão” ganhou mais um integrante nesta segunda-feira (27). Rafael Gregorio, jornalista com mais de dez anos de experiência em veículos como Folha de S.Paulo, Carta Capital e Valor Econômico, é o novo contratado da Ovo Comunicação.  

A transição, segundo ele, já era algo que estava em sua cabeça após 12 anos de jornalismo. “Estou me sentindo muito desafiado, e recebi o convite com uma alegria imensa! É aquela sensação de criança no primeiro dia de escola, descobrindo coisas novas”, define.  

“É sempre uma honra saber que profissionais com anos de vivência em redação, e que conhecem muito do nosso trabalho, aceitam fazer parte desse projeto que construí com a Roberta Scrivano. Rafael chega para somar a um time muito dedicado, pronto para entregar o melhor aos clientes”, afirma Paula Ponzi, sócia fundadora da Ovo Comunicação.  

Referência na cobertura de temas relacionados a finanças nos últimos anos, com foco em criptomoedas e blockchain, Rafael se considera “formado” como repórter de finanças após três anos imerso em um assunto que não dominava, mas que de certa maneira resgatou seu contato com a formação anterior: o Direito.  

Até os 28 anos ele atuou como advogado, mas sentiu que não estava deixando uma contribuição para o mundo real. “Percebi que o Direito pode ser muito errado”, brinca.  

Após revisar sua vocação, se deu conta de que a escolha pela faculdade foi feita de forma pouco reflexiva – afinal, definir o futuro com 16, 17 anos realmente não é fácil -, e resgatou uma paixão que o acompanhava desde os seis anos, nas memórias afetivas: o jornalismo.  

“Eu percebi que sempre fui um consumidor voraz de notícias, desde pequeno. Estudava à tarde, mas gostava de acordar cedo para dividir com meu pai a rotina de ler jornal, às seis e meia da manhã”, relembra. “Os farelos de pão denunciavam quais as páginas que ele mais tinha lido, e eu lia também”.  

Após a decisão de largar o emprego em um escritório de Direito, Rafael optou por uma pós-graduação em Jornalismo na Cásper Líbero, e participou do curso de trainees da Folha de S. Paulo em 2011. Fellow da turma de 2018 do World Press Institute, entidade sediada em Minneapolis-Saint Paul, nos EUA, também é músico e escritor. 

Clientes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Clientes