“O” profissional de investimentos

Atua na área? Então busque excelência com as dicas do líder de expansão da Renova Invest

profissional de investimentos

Uma figura que ganha cada vez mais importância no mercado financeiro é o profissional de investimentos. Ele tem a responsabilidade de entender o perfil do cliente e traduzir os movimentos de ativos, por exemplo. Líder da área de expansão da assessoria Renova Invest, Julio Cesar Magalhães destaca habilidades e características fundamentais para quem busca projeção.

Flexibilidade e resiliência

Em um mundo sob transformações constantes, ser flexível, ser resiliente – ou seja, capaz de se adaptar ou recuperar rápido – é condição sine qua non para ascender profissionalmente. No mercado financeiro, então… São muitas fusões, aquisições, oscilações quanto a juros e moedas, redirecionamentos estratégicos, mudanças que impactam de diferentes maneiras a indústria de investimentos. “Quem não tem capacidade de adaptação fica fora do jogo. Simples assim. Essa qualidade deve ser o carro-chefe das habilidades do profissional moderno.”

Preparo e autoconfiança

Se você fizer sempre o mesmo, o resultado nunca será diferente. Então é preciso ousar, mas com planejamento. “Toda ação gera uma reação. A ousadia tem de ser calculada”, diz Julio Cesar. “Só é possível correr risco de maneira consciente quando confiamos no que fazemos. E para confiar é necessário conhecimento.” Como se sabe, conhecimento vai muito além de absorver o conteúdo dos jornais pela manhã. Cada detalhe das operações do mercado deve ser visto como fonte de informação. Segundo o líder da Renova, o profissional que conecta os fatos e notícias com os objetivos da empresa e do cliente se diferencia.

Foco no cliente e capacidade de negociação

Quem não se atentar a isso vai permanecer no passado. “O cliente espera que você possa atendê-lo de forma mais customizada, e não lançando mão daquele velho e péssimo método de ‘venda goela abaixo’.” O profissional, diz Julio Cesar, tem de conhecer não só os produtos que oferece, mas sobretudo o perfil de quem ele atende. A relação e os negócios têm de ser bons para os dois lados.

Deixe uma resposta