De olho no exterior, Astella contrata executiva

Com atuação nos Estados Unidos, Carolina Pascowitch vai conectar startups do portfólio da gestora brasileira com investidores estrangeiros

 astella - carol pascowitch

A equipe da Astella Investimentos, gestora de fundos de venture capital, tem uma nova integrante: Carolina Pascowitch. Especialista em administração e em negócios entre países, a profissional será responsável pela captação de recursos no exterior para a criação de um fundo e atuará no avanço de novos negócios, auxiliando as startups do portfólio da empresa na conexão com fundos estrangeiros.

“Minha principal missão é aumentar a percepção global sobre a gestora”, diz a executiva. “A Astella é pioneira no universo de venture capital no Brasil, está pronta para começar a captação fora e tem um track record muito bom”, resume.

Para Edson Rigonatti, sócio e fundador da companhia, a experiência de Pascowitch em navegar por diferentes culturas será crucial para criar pontes. “Ter um canal direto com um dos principais polos de inovação do mundo é uma oportunidade única. Queremos não apenas ampliar o nosso portfólio, mas também oferecer às startups de nossa rede outras possibilidades de conexão e crescimento”, afirma.

Mais sobre Carolina Pascowitch

Filha de americana e brasileiro, cresceu entre os Estados Unidos e o Brasil. Em 2007, formou-se em Administração de Negócios com foco em Finanças e Marketing, na Boston University. O fio condutor de sua jornada profissional tem sido o desenvolvimento de negócios cross border, ligando os dois países.

Diz ter encontrado sua vocação na Endeavor: “Ali descobri que eu gostava muito de inovação, de criar. Tenho um olhar para o novo, para insights e para fazer conexões”, conta. Na empresa, comandou a área de gerenciamento de serviço a empreendedores, ajudando mais de cem fundadores de diferentes áreas a estruturarem o crescimento de seus negócios.

Depois, trabalhou para o Ebanx, exercendo papel-chave na construção de parcerias no Vale do Silício. Atuou para acelerar a expansão da startup de pagamentos nos Estados Unidos. Integrou, ainda, posteriormente, a equipe da Mastercard na região.

Com sua própria consultoria, a COnnectBR, apresentou o mercado brasileiro a empreendedores americanos. E, como empreendedora, criou em 2010 um marketplace de arquitetura, arte e design.

Deixe uma resposta