Startups de varejo batem recorde de investimentos no primeiro trimestre

Com aporte na Loggi, primeiros três meses do ano são os mais movimentados, antes mesmo de março acabar

Antes de terminar o primeiro trimestre do ano, os investimentos em retailtechs, como são chamadas as empresas que oferecem soluções inovadoras para o mercado de varejo, já bateram o recorde para o período. Foram US$ 527,4 milhões investidos até agora em 13 rodadas de investimento, segundo o mais recente Inside Retailtech Report, relatório mensal produzido pela plataforma de inovação aberta Distrito Dataminer, braço de inteligência de mercado do Distrito.

O montante é 804% superior ao movimentado no mesmo período em 2020, e 2.472% superior ao de 2019. Representa também 74% do valor investido durante todo o ano passado, quando US$ 712 milhões foram aportados em startups deste segmento. Este é o terceiro trimestre consecutivo em que retailtechs recebem um valor superior a US$ 200 milhões.

“Isso é uma prova do amadurecimento do mercado de varejo, com empresas fundadas no intervalo de 2016 a 2018 ganhando cada vez mais destaque no mercado, mesmo diante do cenário desafiador imposto pela pandemia”, diz Tiago Ávila, líder do Distrito Dataminer.

O recorde foi alcançado principalmente graças ao aporte de US$ 212 milhões feito ao serviço de entregas Loggi. Destaca-se também os US$ 198,1 milhões captados pelo e-commerce MadeiraMadeira e os US$ 90 milhões investidos na NuvemShop, o mais recente de todos eles.

Ainda foram feitas nove fusões e aquisições de retailtechs nesses dois meses e meio, mais que o dobro do primeiro trimestre de 2020, mas menos do que o trimestre anterior, quando aconteceram 12 fusões e aquisições – até agora, o mais movimentado da história do setor.

Em março, por ora, foram quatro: a Nuvini adquiriu a Ipê Digital; o Ecommerce na Prática comprou a WBuy; a Locaweb, que em janeiro e fevereiro adquiriu a ConnectPlug e a Docca, comprou agora a Samurai Expert; e a Magazine Luiza comprou a VipCommerce.

“Se mantivermos esse ritmo acelerado, nossa estimativa é de encerrarmos o ano com um número superior aos 27 M&As realizados em 2020”, completa Ávila.

O report traz ainda um panorama nacional e internacional sobre os chatbots, usados para o atendimento digital ao cliente, entre outros fins, além de entrevista com empreendedores do setor.

Deixe uma resposta